Carminati, estamos contigo

maio 5, 2009 - Uma resposta

Encaminhando o e-mail do Professor Cléber Carminati .

Passo algumas informações acerca desta etapa das obras no BOB, vulgo Laboratórios de Multimeios do Centro de Artes.

Vamos lá: Como é de conhecimento de todos, hoje, dia 30 de abril, era o prazo dado pelos administradores da grandiosa UFES para a conclusão da 2ª etapa do prédio. Este consistia em finalizar os estúdios de foto para termos condições de aula em fotografia e vídeo/tv, já que um dos estúdios seria provisoriamente o estúdio de vídeo/tv. Também ficariam prontas as cabines para alocarmos ilhas de dição e projetos de pesquisa e extensão na área do audiovisual e multimeios. O estúdio de áudio, provisório, para as disciplinas de rádio também estaria pronto. Esperavamos também que tivésemos disponíveis sistema de telefonia e de rede nas salas, e outros detalhes mais. O problema é que o diabo está nos detalhes. E o diabo que encontramos hoje não é bonito não, moçada. Para aumentar o clima da narrativa, depois de muita insistência e vários telefonemas, conseguimos marcar mais uma mudança dos equipamentos do LabCCJE para as Artes também para hoje. Devemos lembrar que todos os equipamentos do Labvídeo estavam há muito empacotados e parados esperando o BOB, – importante ressaltar aqui a presteza e organização com que a Renata e a equipe do Vídeo (Hirondy, Geraldo, Alex e Thiago Sotero) se mobilizaram para tal – e nesta semana também o pessoal do Áudio se preparou para deixarmos o feudo da loura bzb.

Weeeeell… Hoje pela manhã a coisa tomou ares de realidade e o bicho feio deu as caras. Vamos aos acontecimentos, ou melhor, a (re)volta dos amimados. Ou seria dos desanimados? Como não tinha inauguração (nenhumasinha sequer) nem a presença do Rei-tor, também não havia a suave aparência (nenhumasinha sequer) de que tudo ia bem, vamos terminar no prazo, etc etc etc. Também não estava presente a Diretora do Centro, nem o Vice, nem o Prefeito da ufes, nem os chefes e coordenadores de outros cursos, nem os encarregados da obra. Enfim … Só o que havia era muita poeira feita pelos trabalhadores ainda emassando, ainda lixando, ainda pintando… Aí pintou a dúvida. Será que vai dar, para mudar? Deu. Mudamos, mas contimuamos no mesmo… modus operantis. Explico-me. Ao chegar as 8:30 na secretaria do centro para conseguir alguns braços para ajudar na mudança dei de cara com a porta fechada (ouvi dizer que isso é mais comum do que possamos imaginar).

– carraio, veio. Tô fudido, pensei. E gelei, já que o cara da prefeitura me conseguiu o caminhão, lá pelas 17h da tarde de ontem, quase em tom de favor e sob ameaça do “aproveita que a semana que vem não vai dar”. Fui para o depcom e apelando para deus e o diabo na terra de minguém… atende, não é aqui, tá em férias, em reunião…, conseguimos um senhor da terceira idade e um rapaz, magro de fazer dó coitado. Como o lupesinato não se revolta, nem tem vontade, foram os pobres diabos carregar os preciosos equipamentos, tão fundamentais à preciosa formação dos nossos preciosos alunos. Mas não acabou por aí, não. Como tínhamos que aproveitar a oprotunidade dada pelos administradores para usarmos o caminhão para o translado dos benditos equipamentos, fui de novo à direção do centro de artes para tentar mais alguém para ajudar na difícil tarefa (ficou mais fácil entender todos os conceitos deleuzianos do que fazer essa p. da mudança, acreditem!).

Weeellll… agora já havia algumas pessoas na secretaria numa animada conversa. Eram nove horas. Cheguei, expliquei a situação para o encarregado (ou capataz?) dos serviçais da limpeza e serviços sujos. Este, sentado na poltrona da ante sala do poder, me explicou que naquele momento os homens estavam limpando a sala do prof. Milton da Arquitetura. Retruquei falando da urgência da situação e que ele mesmo tinha me falado outro dia que aqueles senhores estavam alocados para a limpeza do BOB. O dito-cujo então disse que só depois de terminada a limpeza da sala do prof. Milton eles poderiam ser liberados, – O prof. Milton é uma pessoa polêmica e portanto… – Não seja por isso, também posso ser polêmico, disse. E que se acabava aí o Clebinho paz e amor. E perguntei pela Diretora. A informação lacônica foi de que ela não se encontrava, e nem o Vice. Não quis nem saber, bati o pé (pezinho) pá, pá, pá… O encarregado (ou capataz?) agora um pouquinho menos descontraído na poltrona falou que ele não tinha sido avisado, que não era assim, blábláblá…blábláblá. Novamente informei da urgência da coisa e que tentei avisá-los ainda ontem depois do contato com prefeitura da ufes, lá pelas 17h, 17:15h. Claro que recebi como resposta que a secretaria fecha as 17h. Bom, perguntei porque diabos ela não estava aberta as 8h como anunciava o cartaz na porta. Foi aí que então fui autorizado a passar no prédio da Arquitetura para solicitar que os faxineiros fossem nos ajudar depois de limparem a sala do polêmico prof. Milton.

Com vontade de mandar todos para aquele lugar, mas movido pelo espírito dos ossos do orifício fui… tomar… na cabeça quando encontro o dito ‘moço’ da limpeza, esfregando lentamente um pano encharcado de álcool sobre os equipamentos e mesas, disse, após explicar o causo, que agora restava ver se ele poderia. Pensei em perguntar em quantas vias deveria ser o memorando para solicitar os seus préstimos, mas percebendo que a classe operária estava no paraíso apenas fiz o papel de advogado do diabo – isso você resolve com seu chefe, respondi. De volta ao depcom para de novo ligar para o encarregado (ou capataz?), sou surpreendido com a informação de que o pessoal (da prefeitura da ufes) que estava fazendo o primeiro carreto iria parar as 10:30h, pois eles almoçam as 11h, e só retornariam as 14h para sairem as 16h. E que o motorista do caminhão, que é de outro setor, almoçaria as 12h, retornaria as 13h para deixar o serviço as 14h. No final das contas o que ficou evidente é que todos parariam as 10:30h. Novamente, uma série de telefonemas foi feito, mas agora ameaçando ligar para a imprensa e o escambau denunciando essa anomalia nesse importante sistema produtivo que é o serviço público. Interessante foi notar que novamente não consegui falar com nenhum chefe, ou superior. Isto só demostra que não precisamos rumar para o socialismo e superá-lo com o comunismo. Já os vivemos plenamente (somos todos iguais!) Lógico, um socialismo-comunismo moreno, bem ao gosto do caudilhismo local (mas uns são mais iguais que outros!). No entanto, talvez a possibilidade de nuvem no céu de brigadeiro de uma véspera de feriado tenha feito com que aparecessem os ‘moços’ da limpeza para ajudar no segundo carreto. Ufa! Ah, os equipamentos do LabÁudio ficaram para uma próxima. Mas como o LabAudioProvisório não está pronto mesmo… Aguardemos pois!

PAUSA DE UM DIA, DO TRABALHO, PARA REPENSAR A MENSAGEM. PAUSA DE MAIS UM DIA, SANTO, PARA REPENSAR A MENSAGEM. PAUSA DE MAIS UM DIA, DA SANTA, PARA REPENSAR A MENSAGEM.

Hoje, segunda, dia 04/05, não repensei p. nenhuma da mensagem e tô mandando assim mesmo com o intuito de informar-lhes que não vai ser determinada menhuma mudança de aula para o BOB até sabermos afinal quem é o responsável pelas obras, como será feito o restante da trabalho com nóis dentro e como isso vai interfirir nas aulas (afinal tem uma revolução dos inanimados em andamento e, vocês sabem, esses inanimandos quando param nóis, animados pensantes, não sabemos o que fazer). É importante saber também como o BOB será administrado neste período (óbvio que depois de tudo pronto todos quererão meter a mão). Se se pensa que a Chefia do Depcom é responsável por isso, pois tem as chaves do prédio e de algumas salas, podemos decretar oficialmente o socialismo-comunismo moreno no nosso território (que há muito já vem sendo construído, afinal muitos já tem livre acesso à sala da chefia e outras dependências mesmo; e as chaves estão sobre a mesa do chefe – ou seria capataz?).

Para finalizar, finalmente, e como esta vivência de chefe (ou seria de capataz?) muito tem contribuido para uma significativa e elevada experiência ético-estética a ponto de me mobilizar para dividi-la com vocês colegas, penso não ser justo que só poucos tenham acesso a tamanha elevação. Assim, proponho que façamos um rodízio a cada seis meses na chefia (o sub sobe sempre que o chefe deixar o cargo e um novo sub seria eleito) para que todos tenhamos a oportunidade e o deleite de experienciar tal situação. E digo mais, é inesquecível. Vocês vão adorar… principalmente a animação dos inanimados.

Abraços Carminati

p.s.: Quem for ao BOB vai ver um amontoado de equipamentos sob a escada. Não é uma instalação não (infelizmente), nem protesto, como pensou o Jùlio ao me ouvir falar que faria isso. Foi simplesmente um tirar esses equipamentos antes que eles ficassem para sempre perdido na câmera secreta criada na construção do LabAudioProvisório. Agora a poeira sobre eles é outra história (ou seria o fim dela?).

OBS O professor Cleber gostaria de agradecer aos professores David Protti e Fabio Goveia, assim como aos monitores do LabFoto, do LabVideo, do LabAudio e da Tv Ufes, pela ajuda na mudança dos materiais dos Laboratórios.

Anúncios

30/04: a promessa final

abril 30, 2009 - Uma resposta
Situação

O LabÁudio não foi entregue, leitor. Falta a finalização do tratamento acústico. Brincaram com a gente mais uma vez. O Cacos chamará o responsável pela obra à fala.

O LabFoto não tem aparelho de ar condicionado. Ninguém sabe informar se esse equipamento existe de fato. A segunda-feira, dia 04/05/2009, dará cabo desse problema, uma vez que o feriado – mais um feriado! – estanca a possibilidade de apurar essa informação por agora.

O LabVídeo está pronto e já pode ser usado.

Equipamentos

Nenhum laboratório provisório – lembre-se que o LabCom já é definitivo – recebeu equipamentos. A transferência do ELC para o Bob, segundo a chefia do Departamento de Comunicação Social, vai ser feita aos poucos e com a ajuda dos monitores. Até o final da semana que vem, no máximo, ainda de acordo com o DepCom, os aparelhos laboratoriais estarão todos instalados e funcionando.

Promessa comprida e não cumprida

Leitor amigo, em quem podemos confiar nesta Universidade? Um prêmio para quem souber a resposta! Câmbio.

O grito!

abril 29, 2009 - 2 Respostas

Chega de falatório, chega de enrolação.

Cadê o laboratório da Comunicação? 

Chega de falatório, chega de enrolação.

Cadê o laboratório da Comunicação?

 

Chega de falatório, chega de enrolação.

Cadê o laboratório da Comunicação?

Chega de falatório, chega de enrolação.

Cadê o laboratório da Comunicação?

LabÁudio, LabFoto e LabVídeo

abril 27, 2009 - Uma resposta

Boa segunda-feira para todos.

A equipe do Nosso Bob acaba de sair do Bob Esponja. Há um problema, leitor. Infelizmente. O LabÁudio preocupa, sobretudo porque os manos responsáveis por terminá-lo trancam (ram) a porta. Por um buraco aberto na sala ao lado, conseguimos visualizar o andamento da obra, de modo que observamos que faltam três (importantes) coisas. A primeira é o término do tratamento acústico em parte das paredes. A segunda é que o tratamento acústico do teto está todo por fazer. A terceira é o vidro – que separa a ilha de edição da sala de captação do áudio – que não deu sinal de existência. A entrega do Laboratório de Áudio provisório foi prometida para a próxima quinta-feira.

As portas do LabFoto e do LabVídeo provisórios também estavam fechadas, mas isso não preocupou, uma vez que nessas salas a obra já estava praticamente terminada na sexta-feira, dia 24/04. Falta um detalhe: a instalação do aparelho de ar condicionado no LabFoto.

LabÁudio

Para esclarecer sobre o andamento da obra no LabÁudio, tentamos conversar com a diretora do Centro de Artes, professora Cristina Engel, mas ela não se encontrava na Ufes, segundo o monitor da secretaria do Cemuni I. Também tentamos uma conversa com o vice-diretor do CAr, professor Fábio Malini, mas ele também não estava na Universidade, de acordo com um bolsista do Labic.

O Bob é nosso! Meu, seu e de todos os cursos do Centro de Artes.

p.s.: as fotos da manifestação que ocorreu no dia 16 de abril já estão disponíveis no flickr do Nosso Bob. Dê uma conferida aqui.

Boletim: a semana derradeira

abril 26, 2009 - 6 Respostas
img_36331

Entrega parcial: alunos visitando o novo LabCom

Bom domingo a todos os nossos leitores. Depois de Patrick, burrice e antijornalismo (veja aqui), a equipe do Nosso Bob tem mais informações acerca do prédio semiterminado.

O LabCom, como prometido pelo Reitor, já está funcionando. E muito bem: a climatização está excelente, os novos computadores agradam bastante e a interatividade proposta pelo professor Malini, segundo alguns alunos do sétimo período – que já tiveram a honra de ter uma aula no LabCom -, é muito interessante. Este humilde blogue convida seu leitor a fazer uma visita à sala, decerto que vale muito a pena – ela fica no primeiro andar, do lado esquerdo de quem galga a escada.

Vamos à outra promessa. Você, leitor sedento por notícias, lembra qual é a outra? É a entrega de todos os outros laboratórios (provisórios): vídeo, áudio e foto. A data indicada é a próxima quinta-feira, dia 30/04/2009. Tomando como base as visitas que fizemos ao Bob na semana que passou, estamos muito animados, ao passo que é viável o cumprimento da promessa. Vamos todos os dias, até quinta, à obra, de modo que fiscalizaremos e registraremos todos os movimentos dos manos que lá perduram.

Estamos  a entrar na semana derradeira, companheiro. A partir do dia 30, ao menos parcialmente (faltarão os laboratórios definitivos, prometidos para o segundo semestre deste ano), o Bob será, de fato, nosso. É o que ansiosos esperamos. Câmbio.

As fotos do dia da entrega parcial estão no flickr do Nosso Bob. http://www.flickr.com/photos/nossobob/

Manifestação do dia 16 de Abril

abril 21, 2009 - 5 Respostas
Protesto dos alunos de Comunicação

Protesto dos alunos de Comunicação

 

 

 

 

 

 

 

 

Na manhã do dia 16 de abril, o curso de Comunicação Social mostrou novamente sua força. Cerca de 200 estudantes, vestidos com camisas amarelas, saíram em marcha pelo campus da Ufes, em Goiabeiras, com o objetivo de protestar contra a não-conclusão da obra do Bob Esponja e para denunciar as dificuldades que os alunos estão enfrentando por conta da falta de laboratórios.

O ato teve início no átrio do Cemuni V, onde os estudantes, com suas faixas, seus apitos e suas cornetas, se reuniram para dar início ao protesto. O primeiro local visitado foi a obra do Bob Esponja, para que todos os manifestantes pudessem constatar que a promessa feita pelo Reitor Rubens Rasseli e pelo Prefeito Universitário Luiz Heleno Nunes não foi cumprida (ver comentários do primeiro Post do Blog). Logo depois, a marcha seguiu em direção à Reitoria, promovendo panfletagem e apitaços para mostrar a todos o porquê da manifestação. Em seguida, os estudantes fizeram uma visita à diretora do Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas – CCJE –, professora Sônia Dalcomuni. Lá, puderam demonstrar a indignação pelo modo precoce e irresponsável com que os laboratórios de Comunicação foram removidos do CCJE, sem que a obra do Bob estivesse concluída.

Nesse meio tempo, os manifestantes foram informados de que o Reitor Rubens Rasseli estaria disposto a recebê-los. Eles, então, voltaram para a Reitoria e ocuparam a sala de reunião, onde Rasseli esperava por todos munido de várias desculpas esfarrapadas e de novas promessas. Dessa vez, no entanto, não foi tão fácil para o Reitor enganar os estudantes, já que ele teve que ficar cara a cara com todos os manifestantes e assinar um termo (escrito à mão) se prontificando a entregar na próxima quarta-feira, dia 22 de abril, todas as salas do primeiro andar e, no dia 30 de abril, os laboratórios provisórios de áudio, de vídeo e de foto. Além disso, ficou estipulado que se a promessa não for cumprida, Rubens irá colocar sua blusa amarela e protestar junto com os estudantes.

0416091051-021

Reitor Rubens Rasseli assinando o termo de compromisso

Romaria dos Homens e o Bob

abril 20, 2009 - 3 Respostas

 Romaria 

Neste final de semana, um membro da equipe Nosso Bob foi conhecer a tradicional e famosa Romaria dos Homens. O evento é um dos mais importantes da Festa da Penha, chegando a reunir milhares de fiéis que percorrem cerca de quatorze quilômetros a pé em sinal de devoção à Nossa Senhora da Penha.

 Eis que, no meio de 100 mil pessoas, nosso blogueiro encontra dois alunos do curso de Comunicação Social: Frederico Carneiro, do sétimo período, e Brunella Rasera, primeiro período. Questionada sobre qual bênção queria alcançar, a caloura Brunella disse que estava ali pelo Bob. “Pedi a Nossa Senhora da Penha pela entrega do Bob, pela paciência dos alunos e pela alma do Reitor, caso não cumpra o prazo”, disse. Frederico compartilhava os mesmos anseios que sua colega. “O Bob Esponja não fica pronto nunca, quando vamos reclamar sobre a demora a administração do Centro e da Universidade admitem estarem fazendo esforço, assim como a construtora. Se todo mundo diz que está empenhado e o prédio não sai, o jeito é apelar para a intervenção divina. Só cabe a ela salvar nosso curso”, relatou o futuro jornalista. Ao se deparar com tão nobre causa, nosso blogueiro também se juntou a essa corrente que durou quatro horas e só terminou no Convento da Penha.

Se a fé remove montanhas, certamente vai ajudar para que o Bob Esponja fique pronto!

 O BOB É NOSSO!  

O Bob é nosso!

abril 18, 2009 - Leave a Response

Mais um feriado prolongado chegou. Todavia, leitor fiel, o blog Nosso Bob não vai descansar. Não mesmo. Logo, logo postaremos um texto falando sobre a manifestação da última quinta-feira, dia 16/04.

É muito importante frisar que o curso de Comunicação Social acordou e indicou, junto ao Reitor, mais duas datas. Dia 22/04, próxima quarta-feira, serão entregues as salas do piso superior – entre essas salas está o LabCom definitivo. Dia 30/04, uma quinta-feira, vai ser a vez dos laboratórios (provisórios) do térreo ficarem prontos.

O BOB É NOSSO!

Ps 1 : devido a problemas técnicos e ao feriadão, ainda não postamos as fotos e os vídeos do protesto. Trabalharemos para que até quinta-feira esteja tudo no blog.

Ps 2: O blog Nosso Bob agora tem um flickr com inúmeras fotos http://www.flickr.com/people/nossobob/

Lembrem-se! 16 de Abril.

abril 16, 2009 - Uma resposta

Nota rápida:

15 de Abril é dia do desenhista, mas também é o dia que precede o fim do prazo para a entrega parcial da obra do Bob Esponja. Quem acompanha este blog deve ter notado que essa data não será respeitada e por conta disso o CACOS convocou um assembléia geral para explicar a situação e decidir, com o apoio dos alunos, qual será o próximo passo.

Nessa assembléia ficou acertado que faremos uma mobilização amanhã, dia 16 de abril, com o objetivo de alertar a universidade sobre o que está acontecendo e também deixar claro que não desistiremos das nossas salas e dos nossos laboratórios tão cedo. A tarde foi bem produtiva, fizemos cartazes, faixas e panfletos para alertar a comunidade universitária. (em breve postaremos as fotos).

Bem, pessoas, a nossa luta está começando.

Eles não cumpriram o prazo e tiveram um bom tempo para isso.

Mas acontece que o tempo acabou e não podemos ficar de braços cruzados.

Lembrem-se!

Lembrem-se!

16 de Abril!

Bobcast #4

abril 15, 2009 - 3 Respostas

Pessoal, segue o link do mais novo Bobcast. O #4. Nele, nosso querido colega de profissão, Silvio Santos, cobre sobre a finalização da obra. Vejam!

bobcasthttp://www.vimeo.com/4165776

Equipe Nosso Bob